Case data

Coronavírus

Tórax

PNEUMONIA VIRAL POR SARS-COV-2

191
Ensino
Tipo Caso 1
  • Hemilianna Hadassa Silva Matozinho - HOSPITAL DE BASE DO DISTRITO FEDERAL
  • Gabriela Aquino Schneider - HOSPITAL DE BASE DO DISTRITO FEDERAL
Guilherme Pioli Resende - HOSPITAL DE BASE DO DISTRITO FEDERAL
Email: guilhermepioli@hotmail.com
7/20/2020
8/1/2020
Masculino , 38 anos
Infecções por Coronavirus, Vírus da SARS, Pneumonia Viral

Abstract

Paciente masculino jovem, previamente hígido, com diagnóstico molecular (PCR) e tomográfico de infecção pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) após apenas 3 dias de quadro clínico leve.

Clinical History

Paciente masculino, 38 anos, taxista, sem comorbidades, com relato de que iniciou há 3 dias quadro de mal estar, letargia, prostração, e 2 episódios de febre com aferições de 38,3˚C e 38˚C. Há 1 dia iniciou tosse seca discreta e ocasional. Negou dispneia, dor torácica, sudorese, mialgia, cefaleia, inapetência. Procurou atendimento médico no pronto socorro, mas a avaliação clínica não constatou alterações do exame físico. Contudo, considerando as atuais circunstâncias de pandemia, o paciente foi conduzido como um possível caso de COVID-19. Foi realizado o teste molecular de reação em cadeia da polimerase com transcrição reversa em tempo real (RT-PCR) para pesquisa do novo coronavírus (Sars-CoV-2), bem como submetido a tomografia computadorizada de alta resolução (TCAR) do tórax. O exame de imagem evidenciou alterações pulmonares extremamente sugestivas de infecção por Sars-CoV-2, com confirmação laboratorial diante do teste molecular positivo.

Radiological findings

Opacidades em vidro fosco multifocais e bilaterais (figuras 1 a 4), associadas a reticularidades (figuras 2 e 3) e focos de consolidação (figuras 2 e 4), predominando nas regiões posteriores e no lobo inferior esquerdo. A estimativa pela análise visual subjetiva sugere extensão do envolvimento pulmonar na tomografia inferior a 50%.

Discussion

É inegável o importante papel que o exame tomográfico exerce quando se investiga um caso de pneumonia. Contudo, determinar a etiologia da pneumonia com base nos aspectos de imagem nem sempre é possível, devido à variada gama de etiologias poderem se apresentar com características extremamente semelhantes. E isso se aplica também à pneumonia viral por Sars-CoV-2 [1]. Atualmente, sabe-se que o achado inicial mais comum do COVID-19 é vidro fosco e consolidações multifocal e bilateralmente, os quais são alterações nada patognomônicas. Na verdade, tem sido observado numerosas possibilidades de apresentações tomográficas, incluindo desde derrame pleural e pericárdico, linfadenopatias, cavitações, sinal do halo e até mesmo pneumotórax [2][3]. Tem-se observado um esforço mútuo da comunidade científica mundial para desenvolver um protocolo de screening e diagnóstico precoce de COVID-19. As ferramentas atualmente disponíveis são exames laboratoriais (sorológicos e moleculares) e TC de tórax [4][5]. Estudos têm demonstrado que apesar da TC poder ser usada para screening, sua acurácia é limitada e, apesar do teste com ácido nucleico ser considerado padrão-ouro, sua sensibilidade não é tão alta [6]. Assim, tem sido proposto o uso de ambas ferramentas em conjunto, sendo a investigação iniciada com a TC, visto que a confirmação pelo exame molecular demora um dia, ou mais, para ficar pronto [1][7].

List of Advantages

  • Síndrome Febril
  • Síndrome Infecciosa
  • Pneumonia Viral

Diagnosis

  • Pneumonia Viral por SARS-CoV-2

Learning

Desde o início da pandemia por COVID-19, após vários estudos e pesquisas, foi observado que a pneumonia pelo novo coronavírus tem uma apresentação de comprometimento pulmonar mais comum. Porém, não se trata de uma alteração patognomônica, sendo, portanto, necessário considerar outras condições no dentre as possibilidades diagnósticas diferenciais.

References

  • 1. Dai W, Zhang H, Yu J, Xu H, Chen H, Luo S, et al. CT Imaging and Differential Diagnosis of COVID-19. Canadian Association of Radiologists Journal 2020; 71(2):195–200.
  • 2. Ye Z, Zhang Y, Wang Y, Huang Z, Song B. Chest CT manifestations of new coronavirus disease 2019 (COVID-19): a pictorial review. European Radiology 2020; 30(8):4381–9.
  • 3. Salehi S, Abedi A, Balakrishnan S, Gholamrezanezhad A. Coronavirus Disease 2019 (COVID-19): A Systematic Review of Imaging Findings in 919 Patients. American Journal of Roentgenology 2020; 215(1):87–93.
  • 4. Corman VM, Landt O, Kaiser M, Molenkamp R, Meijer A, Chu DK, et al. Detection of 2019 novel coronavirus (2019-nCoV) by real-time RT-PCR. Eurosurveillance 2020: 23;25(3).
  • 5. Koo HJ, Lim S, Choe J, Choi S-H, Sung H, Do K-H. Radiographic and CT Features of Viral Pneumonia. RadioGraphics 2018; 38(3):719–39.
  • 6. Chen H, Ai L, Lu H, Li H. Clinical and imaging features of COVID-19. Radiology of Infectious Diseases 2020; 1-8.
  • 7. Plesner LL, Dyrberg E, Hansen IV, Abild A, Andersen MB. [Diagnostic imaging findings in COVID-19]. Ugeskr Laeger 2020; 182:15.

Case Information

:
: Ahead of DOI

Images

+ See All

Videos

11 3372-4544